• Joana Martins

Humidificadores no quarto dos miúdos: sim ou não?


Com a chegada do Inverno há naturalmente uma maior preocupação com as infecções respiratórias. Na verdade, as ronhocas parecem ser como o Sol: quando nascem, são para todos. Na prática, uma criança pode ter entre 11 a 16 infecções respiratórias de causa viral por ano. Sim, leram bem: 11 A 16 INFECÇÕES RESPIRATÓRIAS POR ANO!


Nos idos anos 80 surgiram os primeiros estudos a falar sobre a importância do controlo da humidade dos espaços interiores mais regular o risco de infecções, sobretudo em crianças com conhecido contexto alérgico. Mas vamos por partes: uma humidade compreendida entre 40 a 70% parece reduzir a vida dos vírus em suspensão no ar, no entanto, sabemos que humidades acima dos 50% parecem aumentar as populações e ácaros da casa (yeeeees!) e humidades acima de 60% aumentam a proliferação de fungos.

Conclusão? bem, por exclusão de partes deveríamos querer um nível de humidade nas nossas casas, durante o período de Inverno, compreendido entre 40 a 50%. Difícil, hem?

Nos países asiáticos, em que há uma preocupação marcada com os níveis de poluição atmosférica, é pratica comum o uso de humidificadores para controlar a qualidade do ar dentro de casa.

Aqui, em Portugal, nem por isso.

Então, o que dizer sobre isto? existe alguma evidencia para colocar humidificadores nos quartos dos miúdos?

Na prática, nada é muito consensual. Existe de facto um benefício para os miúdos atópicos, desde que os humidificadores sejam ultra-sónicos ou por evaporação. Não se recomendam os humidificadores em cool mist agora tão em voga, pelo risco de contaminação dos recipientes de água por bactérias e vírus (viva a Legionella!!).

Outro assunto é a questão dos óleos essenciais (e há para todos os gostos, lavanda para dormir e bergamota para sei lá o quê...): a utilização de compostos orgânicos complexos inalados está contra-indicada. Recentemente surgiram inúmeros estudos coreanos sobre lesão pulmonar intersticial (desculpem o jargão médico...significa uma inflamação generalizada nas paredes das unidades ventilatórias do pulmão) devidas ao uso de "desinfectantes" (óleos de eucalipto, por exemplo) nos humidificadores.

Portanto, vamos lá: se o vosso miúdo é daqueles que andam sempre ranhosos, com pieira recorrente, com rinite alérgica documentada ou mesmo asma intermitente ligeira, pode haver algum benefício em controlar o nível de humidade do ambiente lá de casa. Mas escolher humidificadores ultra-sónicos ou por evaporação (sorry, aqueles difusores giros com fuminho não dão!).



29 visualizações

©2019 by zenped. Proudly created with Wix.com