©2019 by zenped. Proudly created with Wix.com

 
  • Joana Martins

Perguntas & Respostas: Existe algum momento ideal para um bebé ir para a creche?

Inês, mãe de M&M.

Ora bem, isto é um assunto sem consenso.

Nós sabemos que a verdadeira socialização entre crianças é um processo relativamente tardio. Na verdade, ao início os miúdos exploram o seu mundo individualmente. Daí dizermos que eles brincam uns ao lado dos outros ao invés de uns com os outros. Isto, obviamente requer tempo e maturidade. E habitualmente esta capacidade só está devidamente estabelecida depois dos 3 anos. Isto não quer dizer que não atinjam este objectivo antes dos 3, sobretudo se forem incentivados a fazê-lo.

Ou seja, o real benefício de socialização entre crianças começa a sentir-se a partir dos 2 anos. Aprendem a estar uns com os outros e a assumir regras de grupo.

Agora, no momento actual, esta possibilidade não é para todos e, quer seja porque os pais trabalham fulltime, quer seja porque não dispõem de apoio familiar. E isto não é na verdade um problema: porque para aquilo que não tem remédio, remediado está e as crianças passam a integrar a creche assim que termina a licença de maternidade. E aqui surge outra recomendação: seria realmente benéfico aguardar pelos 6 meses pela possibilidade de ter passado pelas imunizações programadas até esta idade. É certo que, aos 6 meses, não têm protecção contra o sarampo, mas realmente, é por esse motivo que recomendamos que os pais investiguem a política de saúde das creches e infantários. Crianças sem vacinas, mesmo que mais velhas, podem trazer doenças para as quais os mais pequenos não têm imunidade. Pensem nisto...

Agora, outra questão que nos põem é: se tivermos mais do que um filho e o(s) mais velho(s) frequentarem a creche/infantário/ escola, esse benefício de protecção até aos 6 meses fará sentido? Na nossa óptica sim, uma vez que ainda que seja mais complicado, os bebés que contactam apenas com os irmãos, têm menor exposição e consequentemente menor inóculo infeccioso (uau! maneira cientifica para dizer que lidam com menos ranho, vírus e bactérias), quando comparados com os que estão no infantário. Isto não quer dizer que procedimentos básicos como a lavagem das mãos, espirrar ou tossir para o braço e banho assim que chegam da escola, não tenham que ser sistematicamente ensinados e adoptados E já sabemos que é obrigatório evitar beijinhos lambuzados e abracinhos quando os manos mais velhos estão doentes. E também sabemos como isso é difícil...

Então, resumindo: creche idealmente, só a partir dos 6 meses; num mundo paralelo e perfeito, só após os 2 anos. Mas sinceramente, o que nos interessa são famílias felizes e mesmo aqueles pais que possam ficar fulltime com as crianças, não hesitem: a partir dos 2 anos, dêem-lhes a oportunidade de estar com outras crianças. Quer através de amigos ou familiares, quer através de um centro de actividades (Gymboree, por exemplo). Mesmo que sejam apenas 1 a 3h por dia. Isso faz a diferença e ajuda a autonomiza-los!